main-header

Sindical destaca Dia do Calcário e sua relação com os solos

A comemoração do Dia Nacional do Calcário Agrícola no Brasil tem uma relação bastante próxima da questão da qualidade do solo utilizado para plantações e pastagens. A avaliação é do presidente do Sindicato das Indústrias de Calcário e Derivados para Uso Agrícola do Estado de São Paulo (Sindical), João Bellato Júnior.

A data consagrada ao calcário é 24 de maio. No caso do Estado de São Paulo, parte da aplicação do corretivo ocorre nesse período, em função do calendário de plantio. A calagem, como é popularmente chamada, torna-se quase obrigatória, em razão de os solos brasileiros apresentarem uma acidez natural.

As plantações de cana-de-açúcar, laranja e, mais recentemente, grãos foram os principais responsáveis pelo consumo de 566,6 mil toneladas de calcário no agronegócio paulista, ao longo do primeiro trimestre deste ano. Em comparação com igual período de 2014, houve um avanço de 4,9% no consumo.

Junto com outras técnicas, a calagem beneficia áreas de pastagem e até mesmo tanques para criação de peixes.

Porém, a indústria paulista de calcário avalia que a evolução ocorreu tendo como base comparativa um ano fraco no setor, que foi 2014. Presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Calcário Agrícola (Abracal), Oscar Alberto Raabe acredita que também há questões culturais envolvidas. Segundo a Abracal, o Brasil consumiu o ano passado 36 milhões de toneladas de calcário, somente 40% do necessário.

Com a aplicação ainda tímida, aproximadamente R$ 9 bilhões anuais investidos em fertilizantes também teriam resultados abaixo do potencial. Isso porque, sem a calagem, o poder de ação do adubo é parcialmente utilizado.

Divulgação

João Bellato Júnior destaca a valorização institucional do corretivo. “Todos os mandatários de nossa República nos deixam atos positivos e negativos, isto a critério de cada interpretação pessoal. No caso do ‘Dia Nacional do Calcário Agrícola’, foi uma grata satisfação que o governo Dilma nos proporcionou”, disse Bellato.

A oficialização da data ocorreu somente no ano de 2011. “Há muito tempo clamamos por uma divulgação dos benefícios que nossos solos tropicais têm com o uso correto do pó calcário. Embora ainda haja muito o que fazer neste sentido, em muito nos orgulha que nosso produto tenha um dia em sua homenagem no calendário cívico nacional”, avaliou o presidente do Sindical, que também é vice-presidente da Abracal.

A data homenageia ainda Fernando Carlos Becker. Diretor executivo da Abracal, Becker nasceu em 24 de maio. “A escolha deste dia deu-se em função da data representativa à vida do Dr. Becker, que considero uma memória viva de toda luta para a divulgação de nosso setor”, afirmou o presidente do Sindical.


Importância da Calagem

Cartilha - Metodologia Oficial de Análises de Corretivos de Acidez

Boletim Calcário 2017

Busca rápida

Login

Entrevista - Canal Rural

Espaço do Agricultor

YoutubeTwitterFacebook